>Mundo reage à violência extrema de Israel

>

A África do Sul está na mídia mundial por causa da Copa. Outro fato que está na mídia e enche o mundo de indignação é o ataque israelense ao comboio humanitário na Faixa de Gaza. O correspondente da Rede Record em solo sul-africano, Rodrigo Viana, repercutiu o ataque a partir do olhar do país da Copa em seu blog Escrevinhador.
A imprensa sul-africana dá grande destaque às informações – que vieram a público nos Estados Unidos -mostrando a estreita colaboração que existia, nos anos 70, entre o regime racista sul-africano e o Estado de Israel.
A revelação dessa ligação ganha um caráter simbólico depois do ataque criminoso à frota que tentava se aproximar da Faixa de Gaza. Ataque ocorrido em águas internacionais, ressalte-se. Israel, mais uma vez, agiu como um Estado fora da lei. Israel impediu a chegada do comboio com ajuda humanitária. O ataque é apenas o complemento lógico e perverso da política adotada por Israel, em relação aos territórios palestinos ocupados.
Os palestinos sofrem hoje repressão semelhante aos dos negros da África do Sul em tempos de apartheid (foto) sob o domínio do Estado de Israel. E devemos lembrar que o tratamento dado às populações palestinas tem um nome: fascismo”.
Não devemos no entanto confundir as coisas e cometer o mesmo erro. Não podemos ter uma posição anti-semitista, afinal esse é um problema de Estado e deve ser resolvido no campo diplomático.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s