>Seminário em Orizona discute sucessão estadual

>

Mais de 60 representantes de 12 Sindicatos Rurais participaram da sétima etapa do encontro regional, “O Que Esperamos do Próximo Governador”, realizado no município de Orizona. As discussões ocorreram nesta terça-feira (18), na sede do Sindicato Rural, onde produtores rurais, presidentes dos sindicatos e líderes do segmento levantaram sugestões que farão parte de um documento único que será formatado após a realização de oito encontros.
O documento vai conter propostas, sugestões, todas as necessidades e expectativas do segmento, será entregue aos candidatos ao governo de Goiás e aos presidentes regionais dos partidos políticos. Durante os oito encontros os participantes discutiram sete temas que norteiam os principais pontos que estão no dia-a-dia da atividade e da produção agropecuária, e que fomentam o desenvolvimento do setor ou atrapalham. Os debatidos foram: responsabilidade social; pesquisa, assistência técnica e extensão rural; infraestrutura e logística; meio ambiente; segurança alimentar; política agrícola, e segurança alimentar.
A formatação das sugestões e propostas ocorreu no período da manhã. No período da tarde, houve a apresentação dos trabalhos e uma plenária com os participantes do encontro e a população local. Dentre as principais pautas que devem balizar o programa do próximo governador goiano, os produtores do grupo de infraestrutura e logística, Paulo Carneiro e João Marcos de Ipameri colocaram como imprescindível, melhorar e refazer a malha rodoviária do Estado, otimizar a distribuição de energia elétrica, trabalhar junto ao governo federal para liberação de crédito para construção de armazéns dentro das propriedades e para agilizar o programa de construção de barragens para irrigação.
Participante do grupo de pesquisa, assistência técnica e extensão rural, o técnico extensionista Luzimar Xavier, disse que é necessário trabalhar em várias pontas para que a pesquisa e a assistência técnica consigam retomar o trabalho de antes. Dentre os pontos colocados pelo grupo ele citou a necessidade de realizar um trabalho conjunto entre Estado, entidades e iniciativa privada para fomento da pesquisa e extensão. “É preciso apoio para estruturação dos campos experimentais, desenvolvimento de pesquisa voltada para a realidade do Estado e que atenda as principais cadeias produtivas, como leite, corte, grãos e outros”, diz o técnico. O grupo também reafirmou a necessidade de um orçamento definido pela Emater, bem como aparelhar e estruturar a entidade nos municípios e fazer concurso público regionalizado.
O grupo reuniu o maior número foi o de política agrícola, cerca de 15 pessoas entre produtores e técnicos. O produtor rural Luiz Sérgio Caixeta de Vianópolis e o produtor Claudio Cassandro de Catalão, elencaram as principais sugestões que o grupo apresentou como sendo necessidades da região como juros compatíveis com a atividade, organização dos produtores em associações e cooperativas para atuar na compra e venda dos produtos e uma política de preço mínimo, além de outros. (Foto: Marcus Vinicius / Texto: Karine Rodrigues – Depto. de Com. Integrada do Sistema Faeg/Senar).

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s