>Uma rodovia que virou o caos – Parte …

>

Quero me remeter a Ulisses Aesse, do Diário da Manhã, que publicou dia 27 de abril em sua coluna: “Os motoristas que circulam pela GO-330, saindo de Senador Canedo até Pires do Rio, sofrem com a buraqueira no asfalto. São muitos pontos críticos que devem merecer a atenção da Agetop, perto de Leopoldo de Bulhões, Vianópolis e Orizona. O problema começa na saída pelo Jardim das Oliveiras, onde são muitos os buracos, justamente perto da Chácara, onde o PP comemorou a eleição de Alcides Rodrigues em 2006. Os buracos assustam os motoristas e aumentam o risco de acidentes”.
Segundo o jornalista Célio Silva (leia a postagem em seu blog), da rádio Rio Vermelho (Silvânia), Ulissses está coberto de razões. As rodovias da região da estrada de ferro estão péssimas. Se as com asfalto já têm buracos na pista imaginem àquelas sem o chão preto (Silvânia/ Gameleira/ Anápolis – Silvânia/ Bela Vista de Goiás – Silvânia/ Lago de Corumbá). E o asfalto da GO-219, entre Bela Vista de Goiás/ Ubatan, será que agora saí?
A Agetop, imediatamente após a publicação da coluna no DM começou o trabalho de tapa-buracos nas rodovias GO-010 e 330, Goiânia/ Leopoldo de Bulhões/ Silvânia/ Vianópolis/ Orizona/ Pires do Rio. A assessoria de imprensa do órgão informou que o trecho está incluído no Programa de Recuperação de Estradas Asfaltadas. As enormes crateras na entrada de Goiânia, no Jardim das Oliveiras, já receberam novo asfalto.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s