>Cabeleireiro condenado a 16 anos

>

O cabeleireiro Graciano Gomes Lourenço, de 30 anos, foi condenado nesta terça-feira (29) pelo 1° Tribunal do Júri de Goiânia a 16 anos de prisão, em regime inicialmente fechado. Apesar de ter sido intimado, ele não compareceu ao julgamento por motivos de saúde, comprovados com atestado médico, segundo consta da sentença assinada pelo juiz Jesseir Coelho de Alcântara.
Na decisão, os jurados acataram tese do promotor Abrão Amisy Neto, para quem Graciano matou a tiros a ex-namorada, a estudante de enfermagem Juliana de Fátima Carvalho, de 19, no dia 12 de novembro de 2007, por motivo fútil e mediante surpresa. Todavia, o júri rejeitou pedido do advogado Douglas Dalto Messora para reduzir a pena de Graciano, alegando que ele não tem capacidade de autodeterminação, embora consiga compreender bem as situações do cotidiano. Outra argumentação negada foi a de que o homicídio não teria sido praticado com futilidade. A sessão durou cerca de seis horas e foi acompanhada por familiares de Juliana. Juliana era natural de Orizona e filha do Sr. José Fonseca e de Dilma Carvalho.

Um comentário sobre “>Cabeleireiro condenado a 16 anos

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s