>Decisão favorável a Itumbiara

>

O presidente do Tribunal de Justiça de Goiás, desembargador Paulo Teles, negou ontem analisar a medida cautelar proposta por municípios que pediam a suspensão do bloqueio de R$ 31 milhões do repasse semanal da arrecadação com o ICMS, que serão transferidos a Itumbiara.
Os autos foram encaminhados ao relator da ação, desembargador João Ubaldo Ferreira, que ontem autorizou expedição de alvará liberando o repasse a Itumbiara. Na prática, ficou mais difícil os municípios reaverem os recursos do ICMS da semana passada. O presidente do TJ alegou incompetência para julgar a ação cautelar, proposta pelos municípios de Trindade, Senador Canedo e Quirinópolis, alegando que não foi aberto prazo para interposição de outros recursos.
O presidente da Associação Goiana dos Municípios (AGM), Abelardo Vaz (PP), promete entrar com ação no Superior Tribunal de Justiça (STJ) pedindo a revisão da sentença. Abelardo diz ter encontrado “algumas irregularidades” no processo, que promete mostrar hoje, em coletiva à imprensa na AGM. O prefeito de Itumbiara, José Gomes (PP), propôs à AGM parcelar o valor em seis vezes, mas a instituição recusou, alegando que não havia “clima político” entre os prefeitos.
86 mil reais foi o valor que deixou de ser repassado na terça-feira passada para Orizona. Na parcela de hoje, apenas 10 mil reais entrarão nos cofres do município.
Fonte: O Popular/ AGM.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s